Domingo, 10 de Fevereiro de 2008
Há uns tempos atrás iniciei uma nova rubrica neste blog, a de dicas.

As dicas podem ser óbvias, mas podem também tornar-se muito úteis, principalmente para quem viaja esporadicamente ou inicia o seu rol de viagens.

Hoje decidi escrever aqui sobre os documentos e dinheiro a transportar numa saída do País.

Os documentos a levar dependem do destino.
Se vamos para a União Europeia basta que levemos o B.I. como elemento de identificação. Se o destino é fora da U.E. é imprescindível o passaporte. Este é tirado em qualquer Governo Civil, se estiverem mais próximos de uma Loja do Cidadão o tempo de espera pode ser inferior (não necessariamente ). Aqui estão as moradas.

Para tirar o passaporte apenas é preciso que seja o próprio e que se faça acompanhar pelo B.I., as fotos já não são necessárias uma vez que são fotos digitais tiradas no momento. A demora depende do tipo de pedido escolhido, se rápido ou normal o que fará variar o preço a pagar.

Se já se tem passaporte nunca esquecer verificar a data de validade. Pode haver problemas complicados se o passaporte não estiver válido.

O visto é obrigatório para a entrada em vários países. Este pedido é feito ao próprio país que emite (ou não) a autorização. Normalmente é a Agência de Viagens que trata do processo.

Quanto ao dinheiro, este deve ir sobre a forma de cartão de crédito e numerário. O VISA e MasterCard são aceites em todo o mundo, o que pode facilitar os pagamentos. É necessário ter em conta que os câmbios são efectuados pelo Banco na altura do pagamento e a taxa pode não ser a mais favorável.
O numerário é sempre preciso para pequenos pagamentos onde não seja aceite o cartão. Antigamente  dólar era a moeda de troca melhor aceite, hoje podem levar-se euros que também já se trocam em qualquer país. É uma questão de analisar qual será mais viável na altura da viagem.

Antes de trocar e caso haja essa oportunidade, é importante ver bem qual é o local com uma taxa de câmbio melhor. Estas podem variar muito na mesma localidade.

Relativamente ao dinheiro transportado há uma regra que aprendi, não por ter passado por alguma situação indesejável, mas para a evitar: não ter o dinheiro todo junto. Ter em várias bolsas diferentes, quando se sai do hotel levar só o necessário e deixar o restante no cofre... ter algum cuidado nunca é demais, principalmente num país que não é o nosso.

Aqui ficam as dicas de hoje :)



publicado por JoanaTorrado às 21:25
link do post | comentar | ver comentários (4) | partilhar


mais sobre mim

Para questões relacionadas com o Blog: Enviar email


visitante(s) em linha
pesquisar
 
posts recentes

Dicas

arquivos

Maio 2012

Dezembro 2011

Agosto 2011

Maio 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Junho 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

links
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds